Número de Visitas

Seguidores

Olá amigos!

Acreditamos que há uma outra história da humanidade a ser contada. A maioria dos posts baseiam-se nos estudos dos meus autores preferidos.

Cito alguns: Zacharia Sitchin, J. J. Benitez, Robert Bauval, Graham Hancock, Erich Von Daniken, entre outros.

Com o desaparecimento da biblioteca de Alexandria uma grande parte da nossa história foi perdida, mas com a descoberta da biblioteca do rei assírio Assurbanipal, parte dela foi recuperada para nos trazer um pouco mais de luz sobre a historia da humanidade. Mais info aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Biblioteca_de_Ninive

Wanderley Xavier

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Se confirmaron indicios sobre la existencia de agua en el pasado de Marte

Diciembre 29, 2011:  Opportunity (Oportunidad, en idioma español), el vehículo explorador de Marte, el cual es propiedad de la NASA, ha encontrado brillantes vetas de un mineral. Aparentemente, se trata de yeso depositado por el agua cerca del borde del cráter Endeavour. El descubrimiento fue presentado ayer en la conferencia de la Unión de Geofísica Estadounidense, la cual se llevó a cabo en San Francisco.

 

"Esto cuenta una historia real en la que el agua fluía debajo del suelo, por las grietas de las rocas", dice Steve Squyres, de la Universidad de Cornell, en Ithaca, Nueva York, quien es el principal investigador de la misión Opportunity. "Este material es un depósito químico bastante puro que se formó justo en el lugar donde pudimos verlo.1 Es la clase de cosas que hacen que un geólogo salte de su silla".
Esta imagen en color de una veta de mineral, denominada "Homestake", proviene de la cámara panorámica de Opportunity, que la examinó en noviembre de 2011. De este modo, se descubrió que es rica en calcio y en azufre; posiblemente, se trate de yeso mineral, también llamado sulfato de calcio. [Imagen ampliada
La veta examinada más de cerca por Opportunity tiene casi el ancho de un pulgar humano (de 1 a 2 centímetros) y de 40 a 50 centímetros de largo. Las observaciones llevadas a cabo por el vehículo de exploración revelan que esta veta y otras similares se encuentran dentro de las inmediaciones de la orilla del cráter Endeavour. Nada como eso se ha visto en los 33 kilómetros de llanuras repletas de cráteres que Opportunity exploró durante 90 meses antes de llegar a Endeavour, ni en el suelo más elevado de la orilla del cráter.2

El mes pasado, los investigadores usaron el Generador de Imágenes Microscópicas y el Espectrómetro de Rayos X y Partículas Alfa, ubicados en el brazo robot del vehículo de exploración, y filtros múltiples de la cámara panorámica, localizada en el mástil del vehículo de exploración, con el fin de examinar la veta, a la cual se llama informalmente "Homestake".  El espectrómetro ha identificado bastante cantidad de calcio y azufre, en una proporción que indicaría que se trata de sulfato de calcio relativamente puro.

El sulfato de calcio puede existir en muchas formas; varía según la cantidad de agua que ingresa a la estructura cristalina de los minerales. Los datos proporcionados por los múltiples filtros de la cámara sugieren la presencia de yeso, un sulfato de calcio hidratado. En la Tierra, el yeso es usado para hacer placas y estuco.
Observaciones realizadas desde órbita habían detectado yeso en Marte previamente. Un campo de dunas de yeso transportado por el viento hacia el norte de Marte se asemeja a las brillantes dunas de yeso que se pueden observar en el Monumento Nacional Arenas Blancas (White Sands National Monument, en idioma inglés), en Nuevo México. El origen de estos vendavales que desplazaron el yeso es aún incierto.

"La procedencia de la arena de yeso del norte de Marte es un misterio", dijo el miembro del equipo científico de Opportunity Banton Clarck, del Instituto de Ciencia Espacial (Space Science Institute, en idioma inglés), ubicado en Boulder, Colorado. "En Homestake, sin embargo, vemos el mineral justo donde se formó. Será importante ver si hay depósitos como este en otras áreas de Marte".
Slam Dunk (zoom, 200px)
Una imagen microscópica de la veta mineral denominada "Homestake". [Imagen ampliada]
El depósito "Homestake", ya sea de yeso o de otra forma de sulfato de calcio, probablemente se formó a partir de agua que disolvió el calcio de las rocas volcánicas. El calcio se combinó con el azufre; dicha combinación fue arrastrada fuera de las rocas o introducida como gas volcánico, y fue depositada como sulfato de calcio dentro de una grieta subterránea que después quedó expuesta en la superficie.

El descubrimiento del yeso encaja con la imagen emergente de un antiguo ambiente húmedo.  A lo largo del camino que ha cruzado Opportunity a través de la planicie Meridiani de Marte, el vehículo explorador ha viajado sobre lechos de roca de magnesio, hierro y sulfato de calcio que también indican la presencia de agua hace miles de millones de años. La alta concentración de sulfato de calcio en "Homestake" se pudo haber producido en condiciones más neutras que las severas condiciones de acidez indicadas por los otros depósitos de sulfatos observados por Opportunity.

"Podría haberse formado en un tipo diferente de ambiente de agua, uno más hospitalario para una más amplia variedad de organismos vivientes", dijo Clark. 

Opportunity ha estado explorando Marte durante casi 8 años, lo cual ha excedido en gran medida la misión original de tres meses que estaba planeada para el vehículo explorador, y que se inició en 2004.  Las vetas de yeso son sólo el ejemplo más reciente de un descubrimiento importante sobre el ambiente húmedo del Marte antiguo que podría haber sido favorable para albergar vida microbiana. Por su parte, Spirit (Espíritu, en idioma español), el igualmente productivo gemelo de Opportunity,  dejó de comunicarse en 2010. Pero Opportunity continúa explorando, ahora se dirige a una bajada iluminada por el Sol, en el extremo norte del borde de Endeavour, denominado "Cabo York", con el fin de mantener sus paneles solares ubicados a un ángulo favorable durante el quinto invierno marciano de la misión. 

Para obtener más información sobres los vehículos exploradores, incluyendo al más reciente explorador "Curiosity" ("Curiosidad", en idioma español), de la NASA, que ahora se encuentra camino a Marte, visite: http://www.nasa.gov/rovers y http://marsrovers.jpl.nasa.gov.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

ESTARIA O FIM DA HUMANIDADE PRÓXIMO MESMO? (O Planeta X Está Chegando!)

Nibiru o 12º planeta

Pode até parecer ficção científica, e você pode até chamar isso de loucura daqueles que não tem o que fazer, mas infelizmente há indícios preocupantes, leia e tire suas conclusões. Com a palavra a NASA: 
 
Entre 1902 e 1914, arqueólogos encontraram alguns pergaminhos na região da Assíria, antiga Mesopotâmia. Estes pergaminhos foram escritos 1000 anos antes das primeiras histórias bíblicas. Incrivelmente, nessa época já se sabia muito sobre astrologia.
Os sumérios descreviam nosso sistema solar como um conjunto de 12 corpos celestes significativos. Na linguagem zodiacal, estes astros são todos chamados de "planetas", embora, entre eles, os antigos incluíssem a Lua e o Sol. Isso significa que os mesopotâmicos, não somente possuíam um inexplicável conhecimento astronômico, eles também afirmavam a existência de planetas que somente a ciência contemporânea pôde reconhecer, como o longínquo Plutão, hoje destituído de seu status de planeta. Os misteriosos Urano e Saturno e o até hoje desconhecido porém procurado, o 12º planeta.

Este que os sumérios denominavam Nibiru. Ora, se os sumérios, há 6 mil anos atrás, estavam corretos em relação aos nove planetas reconhecidos hoje porque não poderiam estar, igualmente corretos, em relação a Nibiru?
Nibiru é um planeta desconhecido de cor marrom, sua translação através do nosso sistema solar é a cada 3.600 anos. Nibiru é dito ter várias luas ao redor e arrasta uma longa cauda de detritos e materiais de rocha.
Há milhares de anos, Nibiru colidiu com um planeta que estava entre Marte e Júpiter chamado Tiamat, Nibiru completamente destruíu Tiamat, criando assim os escombros que formam o cinturão de asteróides que separa os planetas exosolares e intrasolares. Desde esse ocorrido, sua órbita foi afetada, e Nibiru após a colisão teve o caminho mais longo de todos os planetas do sistema solar.

Nibiru, portanto há seis mil anos era conhecido pelos Sumérios. Era o planeta de origem de um povo descrito pelos antigos como "raça de deuses". 
Estes são mencionados no cap. 6 do livro do Gênesis como Bene ha Elohim (filhos dos deuses), os quais seriam nativos de Nibiru e visitaram a Terra  influenciando decisivamente a cultura humana. Artefatos e tabuletas cuneiformes de argila e pedra encontradas no Iraque referem-se claramente a um planeta de onde vieram estes viajantes cósmicos. Anunnaki, é como eram chamados pelos sumérios estes seres.
De acordo com os sumérios (a mais antiga civilização no mundo), a raça dos Anunnaki (na Bíblia estes são chamados de Anakim) eram originários deste  planeta.

Quando Nibiru em sua translação ao Sol se aproximou do nosso planeta, o seu povo veio aqui para roubar minerais  e retornar ao seu planeta e para voltar 3600 anos mais tarde. Ainda de acordo com os sumérios, o homo sapiens é uma espécie criada pelos Anunnakis.
A órbita excêntrica, extensa de Nibiru, faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação no centro do sistema solar. Zecharia Sitchin acredita que quando a posição de Nibiru é favorável, ciclicamente, os Anunnakis - habitantes de Nibiru - visitam a Terra e interferem no curso da história humana. O ano de Nibiru corresponde a 3 mil e 600 anos terrenos, período regular de intervalo entre as visitas dos Anunnakis. 

Seis mil anos depois do dilúvio, os Anunnakis que aqui permaneceram resolveram que era hora de deixar o planeta e, gradualmente, conduziram a raça humana à independência, introduzindo um sistema sociopolítico fortemente hierarquizado.

Linhagens de reis foram estabelecidas, possivelmente considerando a descendência dos Anunnakis: eram os "Iniciados", versados em ciências como matemática e astronomia, conhecedores de técnicas de medicina, arquitetura e engenharia.
Por que será que  o rei sumério Gilgamesh, era dito ser meio homem, meio deus? Reis egípcios também eram chamados de divinos ou descendentes dos deuses, Hamsés quer dizer,  filho de deus.
Entre 1983 e 1984, o IRAS - Infrared Astronomical Satellite produziu observações relacionadas a um décimo planeta. Em 1992 novas descobertas foram publicizadas sobre um planeta a mais no sistema, denominado "intruder - "planeta intruso".

 Os cientistas começaram, então, a confrontar os dados da astronomia com as traduções de Zecharia Sitchin, em especial, a tradução do documento Enuma Elish, que contém a história da formação deste sistema solar. São anais muito antigos que falam de um planeta do tamanho de Urano chamado Tiamat, cuja órbita passa entre Marte e Júpiter.
O grande planeta Nibiru foi capturado pela força gravitacional do sistema solar e sua entrada no conjunto causou anomalias nas luas dos outros planetas. Nibiru colidiu com Tiamat e enormes fragmentos entraram na órbita da Terra. Um desses fragmentos veio a ser a Lua.
O interesse de antigos e contemporâneos por Nibiru decorre de uma questão muito prática. Os relatos arqueológicos são claros: a passagem deste planeta a cada 3 mil e 600 anos nas proximidades da Terra produz efeitos sensíveis ao nosso planeta e catástrofes são desencadeadas.


 A passagem de Nibiru é, possivelmente, a causa da mudança nos pólos da Terra, dos regimes da marés, dos padrões climáticos, dos desvios da órbita e choque com asteróides que são arrastados pelo "intruso". Nibiru pode ter provocado, por exemplo, a extinção da vida em Marte, o diluvio de Nóe ou o fim da época dos dinossauros.
Nibiru já se faz visível em alguns lugares do mundo, sendo confundido com um ¨segundo sol¨. Como podem ver nas imagens abaixo:
O jornal Washington Post entrevistou, na ocasião, um cientista do JPL-IRAS (Jet Propulsion Laboratory): "Um corpo celeste possivelmente tão grande como Júpiter e tão próximo da Terra que pode ser parte deste sistema solar foi encontrado na direção da constelação de Orion, por um telescópio em órbita. 

Tudo o que posso dizer é que nós não sabemos o que é isso", disse Gerry Neugebauer, cientista chefe do IRAS. Alguns governos sabem sobre este fato.
Apesar do que dizem os catastrofistas e negativistas, nossos ancestrais (pelo menos parte deles) sobreviveram cataclismas semelhantes, e portanto nós também podemos!
O que é Nibiru? Nibiru é um de muitos planetas que orbitam uma Estrela Escura ou Anã Marrom. Esta Estrela Escura tem cinco planetas menores, um sexto planeta do tamanho da Terra que abriga vida, e o sétimo é o planeta ou objeto que nós chamamos de Nibiru.
O sexto planeta é muito parecido com a Terra e é onde moram os Annunakis, "os Gigantes ou Deuses de Antigamente". Nibiru também é na maior parte inabitável.
Quando a Estrela Escura fica no periélio (posição mais próxima do nosso Sol), entre 60 e 70 AU [AU=Astronomical Unit=unidade astronômica igual à distância média entre a Terra e o Sol], a órbita de Nibiru, que fica a 60 AU da Estrela Escura, possui uma órbita suficientemente alongada para atravessar nosso sistema solar, geralmente nas proximidades da órbita de Júpiter, apesar que isso pode variar.
A inclinação orbital de Nibiru é cerca de 30 graus com relação ao nosso plano solar ou da eclíptica. Quando Nibiru atravessa nosso sistema solar em movimento retrógrado (sentido oposto) com relação aos demais planetas, algumas vezes ele desloca os planetas causando perturbação generalizada neste processo.
Sua passagem é momentosa mas rápida, levando apenas algumas semanas, ou meses no máximo, após o que ele desaparece de vista. Ele tem a cor vermelha e marrom, com uma cauda cheia de entulhos, e é circundado por várias luas.
Nibiru e/ou suas luas foram responsáveis pela destruição de Tiamat, que agora é o Cinturão de Asteróides (localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter). Ele também causou as crateras e cicatrizes superficiais na nossa Lua e nos planetas do nosso sistema solar, assim como as inclinações axiais variáveis dos planetas em suas órbitas.
Ele causou o afundamento da Atlântida e o Dilúvio de Noé. Ele é o vínculo físico entre nosso sistema solar e o sistema da Estrela Escura (Estrela anã marrom).
Quando Nibiru aproxima-se do sistema solar interior, ele irá acelerar rapidamente por debaixo da eclíptica, passando atrás e por baixo do Sol antes que ele passe para cima da eclíptica num ângulo de 33 graus.
A NASA está observando Nibiru agora a partir de seu novo telescópio do Polo Sul (S.P.T.=South Pole Telescope), numa área do Polo Sul.
Em 21 de dezembro de 2012, Nibiru irá passar pelo plano da eclíptica e será visto como uma estrela vermelha brilhante e irá parecer um segundo sol, do tamanho aproximado da nossa Lua. Terremotos e clima muito perturbado irá ocorrer.
O pior, no entanto, deve vir em torno de 14 de fevereiro de 2013, quando a Terra se move entre Nibiru e o Sol. Haverá deslocamento dos polos e inclinação planetária. Ocorrerá grandes mudanças na Terra, Mega-terremotos e mega-tsunamis em escala global.
A partir de 1 de julho de 2014, Nibiru não irá mais afetar nosso mundo pois ele irá se afastar desta parte da galáxia.

A NASA sabe sobre Nibiru e, para não gerar pânico na população, não divulga essa verdade.
Alguns astrofísicos da NASA, em segredo,  o S.E.T.I. (Sigla que quer dizer, Busca por Inteligência Extraterrestre) e a C.I.A. especulam que 2/3 da população do planeta podem perecer durante o próximo deslocamento dos polos causado pela passagem de Nibiru.
Outros 2/3 daquelas pessoas que sobreviverem inicialmente, podem morrer de fome e pela exposição aos elementos climáticos, dentro dos 6 meses seguintes.
Vazamentos de dados de algiuns observatórios e do Vaticano estão rompendo  barreiras e liberando essas informações. A história mais importante da Terra em mais de 3.000 anos está se libertando das amarras feitas pelos controladores dos mercados financeiros.
A maioria das agências governamentais secretas dos USA está totalmente ciente do que é esperado e estão se preparando. O Vaticano está totalmente ciente do que é esperado. O público não está sendo prevenido, nem está sendo dado a ele a chance de se preparar!


Quem está preparado?

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Relação de Documentários Disponíveis


SÉRIE UFO HUNTERS

01- Contato Alien
02- Arquivos da NASA
03- Engenharia Copiada
04- Caso da Ilha Maury
05- Projeto Prato (O Roswell Brasileiro)
06- Ovnis & Polícia
07- O Caso Bentwater
08- Queda de OVNI no México
09- Invasão de OVNIS no Texas
10- Abduções
11- Combate com OVNIS
12- Objetos Submersos Não Identificados

ARQUIVOS EXTRATERRESTRES

13- Os Verdadeiros OVNIS
24- O Dia Depois de Roswell
15- Tecnologia Extraterrestre
04- Ets Cinzas
16- Os Segredos das Caixas Pretas
17- OSNIS - Objetos Submersos Não Identificados
18- Caso Roswell Canadense
19- Encontros Alienígenas
20- OVNIS e a Casa Branca
21- O Triângulo do Dragão (O Triângulo das Bermudas japonês)
22- OVNIS nos Anos 70

DISCOVERY CHANNEL

23- OVNIS na Escócia
24- Roswell: A Verdade
25- OS Ets Construiram as Pirâmides?
26- A Queda do Egito (Porque o Egito Caiu)
26- Os Discos Dropa (Caso Roswell Chinês)
28- Ovnis Nazistas
29- Alienigenas Ancestrais
30- Estamos Sendo Visitados
31- Tudo Sobre Os Ets
32- Eram Deuses Os Astronautas
33- Antigos Astronautas
34- Hangar 18

ASTROFÍSICA – COSMOLOGIA- ARQUEOLOGIA - UFOLOGIA

35- Origem do Planeta Terra - Série Origem do Universo
36- Terra e Universo (Coleção de Videos)
37- O Fim da Terra
39- Espaçonave Terra
40- Série Origem do Universo - A Explosão das Supernovas
41- DOCS - UNIVERSO - Mistérios Inexplicáveis
42- As Sete Maravilhas do Mundo Antigo
43- As Sete Maravilhas da Grécia
44- Construindo a Pirâmide
45- Decifrando O Código Da Vinci
46- O Código da Vinci Decodificado
47- Engenharia do Impossível
48- Nikola Tesla - O Mestre da Luz
49- Alta Tecnologia no Passado
50- A História de Deus - 3 Docs
51- Arqueologia Proibida
52- Construindo Um Império (Napoleão Bonaparte)
53- Banidos da Bíblia
54- Tróia
55- Evangelho Proibido de Judas
56- Tesouro do Faraó
57- Maravilhas da Antiguidade (History Channel)
58- Descobertas da Antiguidade    
59- O Êxodo Decifrado
60- Maçonaria Revelada
61- A Múmia de Imhotep
62- As Pirâmides Pelo Mundo
63- Prelúdio de Guerra - 2 docs
64- A Queda- Últimas Horas de Hitler
65- Nostradamus 2012
66- Em Busca da Atlântida
67- Arqueologia Proibida (História Oculta da Terra)
68- Megido - A Cidade do Apocalipse
69- A Vida Desconhecida de Jesus
70- As Culturas Pré-Colombianas
71- Farsa do Aquecimento Global
72- Hubble  - 15 Anos
73- Os Segredos dos Maias
74- A Última Hora (ecológico)
75- Povos da América
76- O fim do Homem de Neandertal
77- Gigantes - Mito e Realidade
78- O Livro do Diabo
 79- A História da Bíblia

Outros...

Avistamentos de Ovnis Pelo Mundo
Contato Imediato do Terceiro Grau
Segredos Revelados - Mistérios da Ufologia
Mistério na Ilha de Colares
O Caso Roswell
Semana da Invasão Extraterrestre
Contatos Extraterrestres

SÉRIE - SEGREDOS DA ARQUEOLOGIA

DVD 01 – Pompéia, A Gloriosa Roma, Pirâmides, Atenas, Etruria;  

DVD 02 – As Cidades dos Faraós, Pirâmides do Sol, Cidades Gregas na Itália;

DVD 03 – Cidades Perdidas dos Maias, Percurso dos Fenícios;

DVD  04 – Império Romano na África, Marcas Romanas no Ocidente;

DVD 05 – Segredos da Ilha de Minos, Centros do Helenismo (Éfeso, Pérgamo);

SÉRIE – GRANDES CIVILIZAÇÕES

DVD 01 – Mesopotâmia,  Africa, China, Egito, Grécia, Incas, Tibete, Cartago, Persas;

DVD 02 – O Legado de Atlantis, Os Maias;

SÉRIE – MEGA-DOCUMENTÁRIOS

DVD 01 – Chave Para o Cosmos, Império Asteca, Buracos Negros;

DVD 02 – 25 Anos do Discovery Channel, Especial 2012, A Ciência Contida na Bíblia, Os Anos Perdidos de Jesus;


PEDIDOS:
ethel.editora@gmail.com

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Nasa divulga primeiro vídeo de asteroide passando perto da Terra.

Gravação revela detalhes da rocha espacial que se aproximou do nosso planeta a distância menor que a da Lua.

A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) acaba de divulgar o primeiro vídeo do asteroide 2005 YU55 que se aproximou a uma distância muito próxima da Terra na noite de ontem, terça-feira (8), às 21h28 (horário de Brasília).

Trata-se das primeiras imagens de maior resolução da rocha espacial, geradas a partir de dados coletados com antenas de rede da agência Deep Space em Goldstone, Califórnia.

O vídeo da Nasa é resulta da composição de seis fotografias tiradas pelo Radar na segunda-feira, enquanto o YU55 se aproximava da Terra. Na ocasião, o asteroide estava à 1,38 milhões de km, como explica a introdução da gravação.

A distância mais próxima que o objeto chegou da Terra foi de 325 mil km, espaço menor do que aquele que nos separa da Lua e considerado a maior aproximação de um asteroide deste tamanho detectado com antecedência em toda a história.

O 2005 YU55, no entanto, só pôde ser visto com a ajuda de telescópios e, segundo a Nasa, emitiu uma pequena luminosidade por trás de uma constelação de estrelas.

A influência gravitacional do asteroide também não causou nenhum efeito perceptível sobre o nosso planeta, incluindo marés ou movimentos de placas tectônicas.

Com 55 milhões de toneladas e 400 metros de diâmetro – o equivalente a quatro campos de futebol -, o YU55 passa com regularidade perto de Vênus, da Terra e de Marte, mas não representa nenhuma ameaça de colisão com a Terra pelos próximos 100 anos.

A imagens captadas pelas antenas de rede da agência Deep Space servirão, agora, como material de estudo para os cientistas investigarem a superfície do 2005 YU55 e descobrir qual a composição mineral do asteroide - importante para entender a evolução do sistema solar. Assista:

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Lenda Indígena Curiosa – Mistérios de Bep-Kororoti PARTE I

Do oriente ao ocidente, encontramos as mesmas "histórias" reveladoras de objetos voadores desconhecidos, "divindades" descidas do céu, que tinham por missão fornecer novos conhecimentos, constituindo-se as bases para um desenvolvimento mais rápido. Em 1952, pela primeira vez se conseguia contato com os índios Caiapós, habitantes das regiões amazônicas do Brasil. 


João Américo Peret, famoso indianista, obteve às margens do rio Fresco, no estado do Pará, a narração de um mito fantástico. Segundo narra a mitologia Caiapó, há gerações e gerações, vindo da serra proibida de "Pukatoti", apareceu na aldeia pela primeira vez, "Bep-Kororoti", trajando "Bô", que o cobria dos pés a cabeça. Trazia também "Kob" – a "barbuna trovejante".


Os que ali o viram, correram para a selva apavorados, protegendo as mulheres e crianças, enquanto alguns mais corajosos davam combate ao invasor. Mas as armas Caiapós arremessadas mostravam-se fracas e o intruso, para demonstrar seu poder, de vez em quando apontava sua "barduna trovejante" em direção de uma árvore ou pedra, destruindo-as totalmente. Após este incidente os índios acostumaram-se `a presença do estranho, que passou já a usar um "macacão" mais justo e tinha o corpo parcialmente exposto. Sua beleza, brancura e simpatia foram aos poucos fascinando e atraindo a todos, e tornaram-se amigos.


"Bep-Kororoti" foi um autêntico mestre, ensinando a construção de uma "Ng-Óbi", casa onde os homens se reuniam diariamente para relatarem as façanhas do dia. Os mais jovens aprendiam como agir e se comportar nos momentos difíceis.

Também lá eram desenvolvidos os trabalhos de aperfeiçoamento de caça, sempre orientado pelo forasteiro. Quando os jovens mais rebeldes deixavam de cumprir suas obrigações, "Bep-Kororoti" vestia novamente "Bô", e saia a procura dos rapazes, fazendo-os correr para a escola. Quando a caça tornava-se difícil, o forasteiro, valendo de sua "barbuna trovejante" abatia
os animais.

Este mito conta ainda, que "Bep-Kororoti", após um longo  período de convivência com os Caiapós, certo dia vestiu "Bô", seu  traje replandescente, subiu até o alto de uma "serra" e, de repente,  num estrondo violento que teria abalado a região, subiu para o céu,  envolto em nuvens flamejantes, fumaça e trovões, deixando calcinado o  local de sua partida.

Segundo nos conta Peret, é em memória deste mestre cósmico que os Caiapós vestem, em suas festas, máscaras e roupas de palha, que ele denominam "Bô", feitas sob o modêlo utilizado no passado remoto por "Bep-Kororoti". Torna-se empolgante o fato de tais vestes serem muito semelhantes, em forma, aos nossos modernos trajes espaciais.

Lendas da Oceânia apresentam os "grandes feiticeiros vindos do céu", que depois de uma curta estada, foram embora, voando em  seus "navios coloridos", prometendo voltar. A tribo dos Pendas, que  vive nas regiões meridionais do Congo, fala do deus Maweses, que  ensinou aos homens o plantio do painço, do milho, e das palmeiras.  Depois teria voltado ao céu. 



OUTROS MITOS PELO MUNDO
Lenda da Terra do Sol Nascente

No Japão encontramos o povo Aino. Nos conta sua mitologia que uma divindade denominada Okikurumi-kamui, em passado remoto, aterrizou num local chamado Haiapira, trazendo a sabedoria, os conhecimentos da agricultura e o culto do sol. Depois de terminada sua missão, partiu para sua casa no céu, viajando em seu "shita" (berço) dourado. Os índios Haida, habitantes das ilhas rainha Carlota (columbias britânicas), guardam por sua vez, lembrança de "grandes sábios descidos das estrelas sobre pratos de fogo". 


Lenda da Tasmânia

Os aborígines da Tasmânia falam de seu "homem do ovo", que trouxe ensinamentos ao povo. É notável a pluralidade desses "ovos" descidos do  céu, em vários mitos encontram-se mencionados. Lenda relacionada à mais misteriosa civilização africana, a de Ifê, revela-nos que os seres humanos erravam pela terra, sem saber o que fazer. Depois de um período bastante longo, olorum veio do céu e instalou-se na terra juntamente com outros deuses. 


Lenda dos Toltecas – México

Quetzacoalt,  deus dos Toltecas, trouxe com ele do céu o calendário, as artes e as  leis morais. Depois partiu e consumiu-se nas chamas do "fogo divino",  recebendo a denominação "nahuatl" (a estrela  que faz fumaça). Lógico? Gucumatz, divindade venerada entre os Quichuas, como o maia Kulkulcan, também vieiram das estrelas e para elas voltou depois de trazer a civilização. 

Estas lendas que acabamos de citar formam em seu conjunto uma  pequena amostragem do número vasto existente. É evidente a qualquer  pessoa com o mínimo de imparcialidade, a existência do componente  ufológico como agente inspirador das mesmas.

Lenda Indígena Curiosa - PARTE II

MAVUTSINIM, CURU-SACAEBE, SUMÉ E BEP-KOROROTI 

Mavutsinim é uma lenda que fala da criação do homem, do Sol e da Lua. Diz a lenda que no começo só havia ele. Ninguém vivia com ele. Não tinha mulher, filho nem parente. Para acabar com a sua solidão, Mavutsinim transformou uma concha em mulher e com ela teve um filho. Os Kamaiurá acreditam que são descendentes deste filho.

Curu-sacaebe também fez os homens e os animais a partir de toras de madeira. Sumé é uma figura misteriosa, que surgiu "antes do descobrimento" e ensinou aos índios o cultivo da terra e as regras morais. Uma curiosidade específica de Sumé é ele ser branco e ter desaparecido "caminhando sobre águas do mar", em direção à Índia. As características apontam para um pajé da raça branca. A tradição tupi-guarani fala de um sábio e milagreiro que veio até eles há muito tempo.

Bep-kororoti é um herói mítico da tribo dos Kaiapó, que transmitiu muitos conhecimentos aos índios, disciplinando-os, ensinando-lhes a construir casas, a se organizar e a cultivar frutas, verduras e legumes. Esse deus herói usava roupas semelhantes a um escafandro e uma "borduna trovejante". 


Entrevista com João Américo Peret (Indigenista, jornalista e escritor)

O jornalista alemão Karl Brugger, narra no livro “A Crônica de Akakor” que conheceu na Amazônia, o índio Tatunca Nara, em 1972. E este lhe contou as histórias incríveis que são temas do seu livro. No relato de Tatunca Nara, seres celestiais desceram em naves douradas e fundaram três fortalezas, Akanis, Akakor e Akahim, na região do alto Rio Negro. O senhor sabe algo a respeito?


JAP: Conheci o “índio” Tatunca Nara, em 1979, na cachoeira da Aliança, do Rio Padauiri, afluente esquerdo do Rio Negro (AM). Gravei em fita cassete sobre suas histórias rocambolescas. Sobre pirâmides e cidades subterrâneas, monges espaciais, equipamento de comunicação intergaláctico. Ele dizia que seu pai seria um sacerdote Inca que atacou um convento e raptou uma freira alemã, que é sua mãe, cresceu como príncipe numas ruínas Incas, no Acre. Essas histórias contadas de “boca em boca”, atraiam pesquisadores, como o arqueólogo Roldão Pires Brandão que há anos fazia expedições ao Pico da Neblina, procurando localizar “cidades perdidas”. Tatunca Nara trazia turistas estrangeiros e faturava (US$...). Quando o explorador francês “Jack Cousteau” pesquisou o Rio Amazonas, foi com Tatunca Nara, de helicóptero, “ver as pirâmides”. Mas tudo continuou em segredo. Parece que o único autorizado a escrever sobre o assunto foi Karl Brugger com o livro: Die Chronik von Akakor (Econ verlag Gmbh, Dusseldorf und Ween, 1976). Traduzido sob o título “A Crônica de Akakor”. Direitos de tradução, a Livraria Bertrand Sarl, Lisboa, 1980. Prefácio, Erich von Dâniken. Que tal uma entrevista especial, abordando somente sobre a “Pirâmide e cidades subterrâneas, que só o Tatunca Nara tem o segredo?”.

Sugestão aceita! No entanto, alguns leitores desejam saber se o senhor conhece lendas indígenas, dando conta de homens descidos dos céus, a bordo de reluzentes astronaves? Sabemos que o senhor estudou de perto o mito indígena Bep-Kororoti que, encarado pelos pesquisadores da ufologia, tratava-se de um alienígena que manteve contato com os indígenas.

JAP: Realmente, quando estive com os índios Kayapó, em companhia do famoso sertanista Francisco Meireles, e indigenísta Cícero Cavalcante, em 1962, fotografei um ritual desses índios sobre o herói mítico Bep-kororoti, o guerreiro do espaço, cuja vestimenta de palha era muito parecida com o macacão dos astronautas que, somente dez anos depois, vieram ao conhecimento público. Portanto se alguém copiou esse traje espacial, foram os astronautas modernos. Essa é uma outra história longa e bonita. E segundo os índios, as provas materiais são as ruínas zoomorfas com inscrições rupestres na Serra Pukatoti, (PA), que visitei na década de 50. Publiquei reportagem sobre Bep-kororoti na revista “O Cruzeiro” (ano XLIV, de 29/03/1972, n.13p/20-24), quando Erich von Dâniken, lançou o filme e livro: “Eram os Deuses Astronautas”. Dâniken insistiu em filmar o ritual Bep-kororoti. Não aceitei porque raramente fazem o ritual, e não iria induzir os índios a fazer “teatro” com seu ritual sagrado. Von Dâniken transcreveu em seu livro Semeadura e Cosmo (pgs. 109 a 113) minha reportagem sobre o Bep-kororoti.

Por Eliphaz Levy e W. Xavier

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

TUDO QUE SABEMOS ESTÁ ERRADO?



O Dr. Lloyd Pye no seu livro EVERYTHING YOU KNOW IS WRONG (TUDO QUE VOCÊ SABE ESTÁ ERRADO), diz que sim. Se você discorda tente responder as perguntas que ele faz:

- Por que os humanos têm uma estrutura genética com mais de 4000 defeitos?


- Por que nossos parentes mais próximos, chimpanzés e gorilas, têm menos?


- Por que os genes humanos têm só de150.000 á 200.000 anos?


- Por que os antropólogos insistem que nós descendemos de criaturas que são 4 milhões de anos mais antigas?


- Por que nossos parentes mais próximos, que compartilham mais de 90% da nossa genética, têm 48 cromossomos e nós 46?


- Como perdemos 2 pares de cromossomos em 200.000 anos?


- Por que a nossa pele é tão pouco adaptada a quantidade de luz solar que atinge a Terra?


- Por que somos fisicamente tão fracos quando comparados com os nossos parentes mais próximos?


- Por que a Terra está sem grande parte da sua crosta, parte esta que está ocupada pelos oceanos?


- Por que construções como as pirâmides egípcias não podem ser duplicadas hoje?


- Por que os blocos de granito desta construção dobraria os maiores guindastes que possuímos?


- Como os antigos sumerianos puderam conhecer Uranus, Netuno e Plutão, se nós só os descobrimos, pela ordem, em 1781, 1846 e 1930?


- Como e por que os sumérios tinham o tempo cósmico em unidades de quase 26.000 anos?


Quem Poderá Responder Estas Perguntas?

Compartilhe!

Prova que os EUA desenvolvem veículos voadores (tipo OVNIS)

Imagens Secretas de OVNIS da NASA

Vídeo incrível da NASA captura o que parece ser uma gigantesca nave alienígena.

Twitter