Número de Visitas

Seguidores

Olá amigos!

Acreditamos que há uma outra história da humanidade a ser contada. A maioria dos posts baseiam-se nos estudos dos meus autores preferidos.

Cito alguns: Zacharia Sitchin, J. J. Benitez, Robert Bauval, Graham Hancock, Erich Von Daniken, entre outros.

Com o desaparecimento da biblioteca de Alexandria uma grande parte da nossa história foi perdida, mas com a descoberta da biblioteca do rei assírio Assurbanipal, parte dela foi recuperada para nos trazer um pouco mais de luz sobre a historia da humanidade. Mais info aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Biblioteca_de_Ninive

Wanderley Xavier

terça-feira, 12 de abril de 2011

A Outra Origem da Humanidade




A Humanidade é mesmo uma espécie interessante. Qual teria sido o seu verdadeiro começo? Nossos Arquivos G registram incontáveis narrativas de como ela foi originada. A cada povo um épico primordial, um gênesis particular. Parece que os humanos nem a respeito de quando e como surgiram se entendem direito. Entretanto, algumas mitologias são até muito parecidas e recorrentes. Fato que aliás levanta uma grande e séria interrogação a respeito da congruência de alguns eventos tidos, nos dias de hoje, como metáforas culturais e não fatos históricos genuínos.

Para a Bíblia, o referencial ocidental, o gênero humano foi obra e graça de um Deus criador. Adão, o homem primevo, segundo a visão religiosa, surgiu completo da inspirada argila divina. Depois veio Eva, manufaturada da costela de Adão. E ambos viveram no Jardim do Édem até serem expulsos de lá. Mas... Pera aí... Essa história soa muito familiar (para não dizer que é um plágio completo) a outra narrativa consideravelmente mais antiga, situada entre as tradições dos sumérios.

Releitura do passado

Os Deuses chegaram e desceram do céu em carros aéreos.

Tudo começou assim: Há seis mil anos, os sumérios contataram um povo desenvolvido e cientificamente orientado, proveniente de um planeta chamado Nibiru. Um mundo longínquo, porém pertencente ao sistema solar ao qual a própria Terra se inclui. Sua órbita demasiado externa leva-o tão distante que só a cada 3600 anos ele se aproxima do nosso planeta, completando seu longo período. 

Mas, isso quer dizer que naquele tempo já existiam ETs? Os extraterrestres não são uma lucrativa invenção do Steven Spielberg que caiu no gosto dos teóricos da Conspiração?


Segundo os sumérios não foi bem assim que os ETs surgiram por aqui. Pois os alienígenas nativos de Nibiru (hoje renomeado de planeta X) foram recebidos como Deuses Celestes pelos antigos habitantes da Mesopotâmia. Uma época remota da humanidade que no entanto deixou registros históricos: artefatos e tabuletas de argila e pedra encontradas no Iraque. No conjunto, uma outra Bíblia alternativa (e bem mais antiga) contendo os pormenores da visita dos Anunnaki (que quer dizer: aqueles que desceram do céu) na escrita cuneiforme dos sumérios.


Uma grande biblioteca de pedra.


Os Deuses desceram do céu e instruíram
os homens sobre a origem humana.


Alfabeto sumério.

E o que rolou entre os Sumérios e os caras do espaço?

Bem, de início, e não poderia ser diferente, foi um grande impacto na cultura dos sumérios. Os Anunnaki eram humanóides (compleição familiar que deve ter ajudado em seu reconhecimento como "deuses") e tecnologicamente muito avançados. A tradição suméria narra que eles chegaram acompanhados de servos. Uns tipos estranhos que, pelas atitudes robóticas, estavam mais para andróides que para seres vivos. Essa e outras histórias foram traduzidas pelo linguista Zecharia Sitchin, um perito justamente em escrita cuneiforme, bem como especialista em muitas línguas da Antiguidade


O polêmico Zecharia Sitchin.


Uma destas crônicas milenares conta como o sistema solar estava constituído. O texto e o relevo apontam inclusive a existência de um planeta que, pelas características, diz respeito a Plutão. Que aliás só foi descoberto pela astronomia moderna no século XX! A mesma ciência oficial que depois o destituiu do status de planeta.


A visita dos Anunnaki  à Terra não foi a primeira

Eles teriam chegado ao Golfo Pérsico muito antes de contatarem os sumérios: há centenas de milhares de anos deu-se o primeiro desembarque na Terra. Naquela época, os ETs encontraram por aqui antropóides bárbaros e uma grande quantidade de ouro, metal considerado precioso para os extraterrestres. Daí a colonizarem o planeta foi rápido. Porém nem tudo foi fácil para os Deuses conquistadores. Parece que os Anunnaki não se deram bem com a atmosfera terrestre e tiveram problemas com os macacóides peludos que encontraram e tentaram escravizar na superfície. Afinal, alguém tinha que esfolar as mãos no trabalho pesado da mineração. Foi quando os Anunnaki tomaram uma decisão radical. Resolveram desenvolver um tipo de operário geneticamente modificado. Um híbrido, em outras palavras, pois o protótipo biológico recebeu genes alienígenas combinados com os dos hominídeos primitivos.


Ainda de acordo com os relatos sumérios, dois cientistas alienígenas coordenaram todo o experimento: Enki, o principal geneticista, e Ninharsag, o chefe da Medicina. Os outros líderes extraterrestres indagaram a Enki: Como você pretende criar um novo ser? Ao que ele respondeu:

"O ser que precisamos já existe; tudo o que temos a fazer é colocar a nossa marca nele." — a semelhança com a descrição bíblica que afirma que o primeiro homem foi feito à imagem e semelhança, ou aos moldes de Deus, fala por si.



Acima: representação dos Deuses manipulando a 
estrutura da Vida, conforme o entendimento dos Sumérios.
Embaixo: o DNA humano, segundo conhecemos hoje.


Outra possível representação para a dupla hélice
de DNA vista como serpentes entrelaçadas; 
e ao lado comparação com desenho moderno.
Ainda, mais embaixo, o que parece ser um típico
cromossomo, segundo ilustração dos sumérios.
Muito provavelmente o símbolo da Medicina moderna
tenha sido inspirado neste desenho muito antigo.

E, depois de inúmeras tentativas malfadadas relatadas nos registros cuneiformes, eles obtiveram um ser vivo funcional, o Homo sapiens, que foi nomeado Adão e deixado para crescer num ambiente controlado e paradisíaco


Há evidências modernas que sustentam tal afirmativa?

Curiosamente, com a finalização do Projeto Genoma Humano foram descobertos 223 genes no homem que não correspondem a antecessores presentes na árvore evolucionária. Isso quer dizer que eles não surgiram do desenvolvimento vertical das espécies. Como então tal grupo de genes foi parar no DNA humano? Os geneticistas atuais formularam a hipótese de que o homem recebeu tal "carga genética extra" horizontalmente. Ou seja, foi inserida na espécie... Mas por quem? Pelas bactérias, disseram os mesmos cientistas, sem outra explicação melhor! Ora, um enxerto lateral relativamente recente tendo a evolução em perspectiva...


Adão aos cuidados dos Deuses, de acordo com os Sumérios.

A análise protéica dos tais genes enigmáticos, publicada na revista Nature, nos diz que eles são responsáveis por importantes funções fisiológicas e psíquicas no homem, além de orientarem a produção de enzimas neurológicas. Os detratores de tal explicação levantam o seguinte argumento: como uma significativa vantagem neural evolutiva, que impulsionou o desenvolvimento do homem, pode vir justamente de quem não possui cérebro e não consegue evoluir além da própria condição de bactéria?

Dr. Steve Scherer.

"É um salto que não se alinha com a teoria da evolução"  afirmou o Dr. Steve Scherer, diretor do Centro de Mapeamento de Sequenciamento do Genoma Humano.


E faça-se a Mulher!

Com o tempo, depois que Adão tornou-se adulto, os mesmos cientistas alienígenas manipularam seus genes para desenvolver, claro, uma fêmea para ele. Daquele marco em diante, a conjunção carnal seria o meio para a produção da linhagem humana que despontava. E a ordem do dia foi: "Crescei e multiplicai-vos!"




A esta altura já podemos juntar as peças do quebra-cabeça: Adão? Concebido aos moldes dos deuses? Uma fêmea surgida a partir dele? O casal vive num Paraíso experimental?...


Mas... Por que tal androgênese se assemelha tanto ao relato bíblico da origem de Adão que os hebreus arcaicos nos legaram?


Os hebreus e o cativeiro mesopotâmico

É sabido que os hebreus possuem uma passagem amarga pela Babilônia, onde foram escravos e absorveram muito da civilização mesopotâmica. Período esse que ficou conhecido como Cativeiro da Babilônia. O antigo testamento não deixou por menos. O Gênesis bíblico foi influenciado pela fábula dos Anunnaki  durante o período de servidão. Na nova versão literária hebraica, os Anunnaki  viraram Elohim, ou "Deuses" (no plural), que, por um erro (ou conveniência) de tradução, passou a ser simplesmente Deus, no singular. E o resto desta história conhecemos bem. Virou religião judaico-cristã e escreveu sua própria e não menos miraculosa epopéia.

Bem, verdade ou mito, é bom ter a mente sempre aberta e alerta, como a dos felinos. E se, como preferem alguns, a presença dos Anunnaki  no passado da civilização mais antiga do planeta não passa de uma grande fantasia coletiva, então é preciso considerar que o Gênesis bíblico é facsimile da mesma, ou seja, farinha do mesmo saco. Ao negar-se um, por conseguinte invalida-se o outro.

O assunto é polêmico, sem dúvida. 
Mas equilíbrio é tudo. Até mesmo para não acontecer fatos como o misterioso cancelamento do filme 1Anunnaki, que começou a ser filmado em 2006, e cujas informações, vídeos e imagens foram banidos da Internet depois de sua polêmica e prévia incursão pela mídia. Há quem diga que esse episódio também não passou de outro mito...


O filme banido.
Fonte: http://gatosepapos.blogspot.com

ENIGMA ARQUEOLÓGICO - A Qual Raça Desconhecida Pertenciam Estes Crânios?

Crânios alongados achados nos andes e no méxico lembram os que aparecem em relevos egípcios, similares aos crânios de nefertite e akenathon.









 

 
A qual raça pertenciam? Permanece o enigma...

Compartilhe!

Prova que os EUA desenvolvem veículos voadores (tipo OVNIS)

Imagens Secretas de OVNIS da NASA

Vídeo incrível da NASA captura o que parece ser uma gigantesca nave alienígena.

Twitter